quarta-feira, 27 de julho de 2011

Análise Técnica: Tendência - parte I

Um dos principais objetivos da AT é a identificação de tendências. A importância da identificação da tendência está no fato de ser aconselhável que nossas operações estejam em conformidade com a tendência do ativo, ou seja, devemos comprar quando a tendência for de alta e vender quando a tendência for de baixa. A dificuldade de se operar a favor de uma tendência é que este tipo de operação vai de encontro ao que sempre aprendemos: “comprar um ativo assim que ele cair e ficar barato, vendendo quando ele subir e ficar caro”.

Na verdade, os seguidores de têndencia na AT, na maioria das vezes, compram um ativo quando ele está subindo e demonstrando perspectivas de subir ainda mais dentro de uma tendência de alta ou, de forma análoga, vendem um ativo quando ele já caiu o suficiente para demonstrar que entrou em uma tendência de baixa.

Operar a favor de uma tendência é menos arriscado e mais confortável. Tentar prever topos e fundos é a uma das maneira mais rápidas de se perder dinheiro no mercado. Afinal, quando se tenta ser caçador de topos e fundos, costuma-se operar contra a tendência prévia, o que não é aconselhável, principalmente aos iniciantes.
O que significa Tendência?

Tendência é a direção em que o mercado está se movendo. A determinação da tendência, em algumas ocasiões, não é tão simples quanto pode parecer a primeira vista, por este motivo precisamos de critérios bem estabelecidos para que possamos tirar ao máximo a subjetividade de nossas análises. O passo-a-passo da identificação de uma tendência será descrito na segunda parte deste artigo.